O Jornal A Tribuna comunica:
Este site mudou para www.atribunaonline.com
Acesse e confira a novidade.

NOTÍCIAS

Tamanho do texto: A+ A-

FOTOS VINCULADAS


Devastador: Crack é vendido em pedras e considerado uma das drogas mais violentas
Polícia| Terça-feira - 15.01.2008 // Comente

Operação conjunta apreende 27 pedras de crack e R$ 1,5 mil em dinheiro

Uma operação conjunta entre a Polícia Civil e a Delegacia Regional  foram apreendidas 27 pedras de crack. A apreensão aconteceu no sábado pela manhã, afim de pegar os suspeitos de surpresa.  Estiveram envolvidos 30 policiais e dez viaturas, onde vistoriaram seis locais em diversos pontos da cidade. Segundo o delegado Fernando Sodré, o crack é uma das drogas mais perigosas existentes hoje em dia. A droga chega a levar o usuário a morte, ou por uso contínuo ou pelos efeitos colaterais causados, tendo primordialmente a agitação grave.
O crack é feito de um substrato da cocaína, que na verdade é a parte que não é usada da droga. esta  sobra é vendida em pedras, de cerca de uma ou duas gramas, que geralmente são do tamanho de uma bala. Os usuários geralmente consomem a droga com o auxílio das populares "maricas", que são uma espécie de cachimbo.
"Em diversos casos, já encontramos latas de cerveja, onde os usuários colocam a pedra de crack dentro, acendem e fumam através do orifício da lata. A pedra de crack é literalmente queimada e a inalação da fumaça expelida pela mesma causa uma forte sensação ao usuário", explica Sodré.

PROCEDÊNCIA
O crack que chega em Santo Ângelo vem de grandes centros. Geralmente da fronteira com a Argentina, de Passo Fundo ou da região central do Estado. O grande problema, segundo o delegado Sodré, é que logo depois que o traficante é preso, outra pessoa já assume o ponto de venda e continua o esquema da quadrilha.
Na busca realizada no último sábado foram realizadas duas apreensões. Em uma casa foram localizadas 27 pedras de crack e em outra cerca de R$ 1,5 mil em dinheiro. "Vasculhamos as casas do forro ao piso, achamos pouco o que encontramos", comenta Sodré.
Segundo a Polícia Civil, a venda de droga em Santo Ângelo tem uma característica peculiar, é vendida em penquena quantidade e de forma contínua. Ainda há suspeita de que maiores quantidades deste tipo de droga e outras substâncias estejam escondidos em outros lugares, provando que as quadrilhas também tem uma certa estratégia para não serem pegos pelas autoridades.
O crack é vendido normalmente a um preço médio de R$ 10,00 a pedra. Sendo que em alguns casos, seu preço chega a um mínimo de R$ 5,00. Sodré destaca que o valor final depende muito do traficante e do ponto de venda. O baixo custo do crack, em comparação com a cocaína, que seria uma droga de elite, faz com que usuários das classes mais baixas da sociedade virem consumidores assíduos.
    "As investigações irão proceguir para manter esse ataque contra o tráfico. Precisamos que a sociedade esteja conciente neste processo e que se mobilize contra o uso de drogas e entorpecentes", finaliza Sodré.
Últimas notícias: Notícias do Dia Notícias de Ontem Notícias da Última Semana

    NOTÍCIAS DO DIA

    Sem notícia no dia de hoje