O Jornal A Tribuna comunica:
Este site mudou para www.atribunaonline.com
Acesse e confira a novidade.

NOTÍCIAS

Tamanho do texto: A+ A-

FOTOS VINCULADAS


Cajar Nardes: Diretor de Projetos do DNIT indicado por Blairo Maggi
Rural| Quinta-feira - 07.07.2011 // Comente

Ministro do TCU disse que não teve influência na indicação do irmão Cajar para o DNIT

Após reportagem publicada pela revista "Veja" no fim de semana sobre suposto esquema envolvendo servidores do Ministério dos Transportes e de órgãos ligados à pasta em superfaturamento de obras e recebimento de propina de empreiteiras e consultorias, uma crise se instalou em Brasília.
O ex-ministro Alfredo Nascimento, do PR, foi demitido ontem e as denúncias envolvem diretamente o diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Luiz Antônio Pagot. No órgão atua como diretor de projetos o santo-angelense Cajar Nardes, irmão do ex-deputado federal e ministro do Tribunal de Contas da União, (TCU), João Augusto Nardes. Pagot e Cajar foram secretários do ex-governador do Mato Grosso, Blairo Maggi, que também pertence ao Partido da República (PR). Cajar é presidente estadual do PR.
Diante disso, resolvi procurar o ministro Nardes para saber sobre a possibilidade de seu irmão Cajar Ribeiro Nardes, estar envolvido com as recentes ilegalidades atribuídas a cúpula do Ministério dos Transportes. Nardes explicou primeiramente que, as áreas temáticas a serem relatadas pelo Tribunal de Contas da União são distribuídas aos ministros relatores por sorteio.
"Os ministros permanecem com o mesmo tema por um período de dois anos, após o que é feito um novo sorteio. Isto posto informo que fui sorteado para relatar a área de transportes no biênio 2005/2006. Nessa época, foi realizada a Operação Tapa-Buracos, o chamado PETSE - Programa Emergencial de Trafegabilidade pelo Governo Federal, assunto que teve grande repercussão dado o elevado montante de recursos públicos envolvidos e a quantidade de medidas cautelares que adotei em função dos pareceres exarados pelos técnicos do TCU".
Segundo Nardes, no biênio 2007/2008, ele foi sorteado para relatar a área de energia. No biênio 2009/2010 foi sorteado novamente para relatar processos que envolvem a área de transportes. "Por documento formal protocolado junto ao TCU declarei-me impedido em função de que, nesta época, meu irmão Cajar Nardes havia assumido cargo em atividade meio junto ao Departamento Nacional de Infraestrutura - DNIT, situação que perdura até o momento. Por novo sorteio passei a relatar a área de educação".
Nardes também ressalta que atualmente é responsável por relatar processos que envolvem a área de turismo, previdência social e relações exteriores e um novo sorteio deverá ser realizado no final de 2012. "Ressalto também que os processos relatados pelos ministros desta Casa são abalizados por pareceres e estudos feitos por técnicos com notório saber e mesmo quando não acompanham os pareceres das unidades técnicas os ministros o fazem embasados em fatos e estudos técnicos. O relatório também é submetido à análise de todos os ministros da Casa que podem concordar ou discordar do encaminhamento dado pelo relator da matéria".

INDICAÇÃO DE MAGGI
O ministro do TCU comenta que Cajar assumiu a direção de projetos do DNIT por indicação do atual senador e ex-governador do Mato Grosso, Blairo Maggi, em cujo governo foi titular da pasta do Meio Ambiente. "Sua atuação profissional lhe credenciou para o cargo que atualmente ocupa e não o fato de ser meu irmão".

Últimas notícias: Notícias do Dia Notícias de Ontem Notícias da Última Semana

    NOTÍCIAS DO DIA

    Sem notícia no dia de hoje