O Jornal A Tribuna comunica:
Este site mudou para www.atribunaonline.com
Acesse e confira a novidade.

NOTÍCIAS

Tamanho do texto: A+ A-

FOTOS VINCULADAS


Dallepiane: “supermercados estão proibidos de abrir em datas de feriados”
Cidade| Quinta-feira - 12.11.2009 // Comente

Por Cidade

Acordo garante um reajuste salarial de 7,62% aos comerciários e definição do horário especial de Natal

O acordo do dissídio coletivo firmado entre o Sindicato do Comércio Varejista, Bens e Serviços (Sindilojas) e Sindicato dos Empregados no Comércio de Santo Ângelo, garantiu um reajuste salarial de 7,62% aos trabalhadores e a definição do horário especial nas lojas do município, que terá seu início dia 17 de dezembro. A manifestação foi feita ontem pelo presidente do Sindilojas, Luiz Carlos Dallepiane, após participar de três assembléias realizadas com o sindicato representante da categoria.
Conforme o acordo, os estabelecimentos comerciais abrirão suas portas das 9 às 22 horas, com direito a duas horas de descanso neste intervalo de tempo, nos dias 17 e 18 de dezembro. No sábado, dia 19, o comércio funcionará até às 18 horas. No dia 20, domingo, as lojas estarão abertas das 16 às 21 horas, desde que seja antecipado um dia de folga aos funcionários que trabalharem nesta data na semana que antecede o Natal. Caso contrário, o empregador terá que pagar uma bonificação de R$ 30,00 ao empregado.

OBRIGAÇÃO DO EMPRESARIADO
Nos dias 21, 22 e 23, o comércio voltará a atender a população das 9 às 22 horas. E no dia 24, as lojas estarão abertas até às 17 horas.
Dallepiane adiantou que das 18 às 19 horas, quando o comércio ficar aberto até às 22 horas, será concedido uma hora de descanso e o empresariado será obrigado a pagar a janta ao seu quadro funcional. "A fiscalização será rigorosa durante a vigência do horário especial de Natal", alertou.
Ele admitiu que está expressamente proibida a abertura de supermercados em datas de feriados, uma vez que se tratada de um acordo feito em nível nacional.

COMPENSAÇÃO
Os empregados do comércio que trabalharem de 17 a 24 de dezembro poderão escolher duas de quatro datas opcionais para descanso e compensação das horas extras: dias 28 ou 31 de dezembro, ou ainda 4 de janeiro ou 15 de fevereiro, segunda-feira de Carnaval.
Por outro lado, de acordo com o que prevê o dissídio coletivo dos trabalhadores do comércio, o piso salarial básico da categoria que era de R$ 525,00, aumentou para R$ 565,00, e deve vigorar já a partir deste mês de novembro, representando um reajuste de 7,62%.
Porém, segundo o sindicato dos comerciários, o trabalhador que ganha mais que o piso básico será contemplado com um reajuste de 6% retroativo a junho deste ano.

Últimas notícias: Notícias do Dia Notícias de Ontem Notícias da Última Semana

    NOTÍCIAS DO DIA

    Sem notícia no dia de hoje